Andrea Velame

Lifestyle, Wedding and Decor

13
jan

Hotel Nacional é rota de arte no Rio

Um dos hotéis com mais personalidade do Rio de Janeiro, o Nacional leva a assinatura de Oscar Niemeyer e chama a atenção por sua arquitetura em formato cilíndrico, com 33 andares inteiramente envidraçados, debruçados para a praia de São Conrado. Para além de uma hospedagem de luxo, o prédio deveria entrar na rota dos apaixonados por arte que visitam a capital carioca.

Painel de Carybé ao fundo

Um tour pelo imóvel inclui os jardins, concebidos por Roberto Burle Marx, a escultura Sereia, de Alfredo Ceschiatti, na área da piscina, o candelabro de Pedro Corrêa de Araújo e um painel de Carybé composto por nada menos que 300 peças de concreto, localizado no lobby de 3 mil metros quadrados de área.  

O empreendimento, que fechou as portas por duas vezes, em 1995 e em 2018, já com o nome Gran Meliá Nacional, reabriu sob a bandeira do grupo goiano WAM, que administra outros 17 hotéis e tem como meta fazer esse ícone histórico do Rio de Janeiro reviver seus tempos áureos. Para tal, prepara uma série de ações e atividades que vão além do olhar contemplativo de quem o visita, como day use, a feijoada de sábado no restaurante A Sereia e o brunch de domingo.